Filosofia

O ensino, a pesquisa e a extensão são funções básicas da Universidade Federal do Rio Grande e, por conseguinte, do Instituto de Ciências Humanas e da Informação, que busca, com sua execução, de forma indissociável, criar condições para que estudantes, professores e servidores sejam participantes, criativos, críticos e responsáveis, diante dos problemas socioeconômicos, filosóficos, culturais, artísticos, tecnológicos e científicos da humanidade. Este princípio basilar fundamenta e orienta as atividades acadêmico-científicas do Instituto, que focalizam a diversidade das experiências humanas, do indivíduo, das comunidades locais, das sociedades nacionais e do ser humano. Assim compreendido seu fazer, a coletividade acadêmica reunida no Instituto dedica-se ao estudo dos fenômenos e problemas intrínsecos à ação do ser humano, buscando conhecimento e compreensão sobre esse, suas ações e relações, de maneira a gerar e apropriar conhecimentos que contribuam para o aprimoramento da sociedade que mantém a Universidade, aí incluídos os membros da própria coletividade acadêmica. O conhecimento, apropriado ou gerado, é concebido como patrimônio cultural da humanidade, devendo ser o mais amplamente disseminado, seja diretamente, por meio das disciplinas oferecidas aos diferentes cursos da Universidade, seja por meio de atividades de pesquisa e extensão. Considerado o contexto histórico de sua criação, os protagonistas construtores do Instituto compreendem que a informação, concebida como conhecimento registrado e socialmente compartilhado, é um dos elementos constitutivos do próprio ser humano, independente das tecnologias utilizadas na sua geração, processamento, apropriação e uso, tendo a liberdade de expressão como princípio fundamental a ser observado em suas atividades acadêmico-científicas. Coerente com a Filosofia e Política para a Universidade Federal do Rio Grande, o Instituto integra-se à visão preconizada por esta diretriz aprovada pelo Conselho Universitário, elegendo o estudo do Ecossistema Costeiro como uma de suas prioridades, buscando aprimorar a compreensão das inter-relações entre os organismos que o constituem, incluindo-se aí o ser humano e o meio ambiente. Ademais, o Instituto enfatiza que é tarefa indeclinável de seus integrantes, docentes, discentes e servidores, articular a efetiva implementação desta diretriz, tanto no âmbito das disciplinas e dos projetos de pesquisa e extensão, quanto nos relacionamentos com as demais unidades acadêmicas da Universidade e com protagonistas da comunidade local, da sociedade brasileira e da comunidade acadêmico-científica internacional.

Missão
O Instituto de Ciências Humanas e da Informação tem por finalidade produzir, sistematizar, apropriar, socializar e divulgar os saberes das áreas que o compõe, potencializando a constituição do ser humano para um exercício profissional crítico, na perspectiva da construção de uma sociedade sustentável, justa, digna e com qualidade de vida.